Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Ex-secretaria-denuncia Wilson Lima por perseguição - Portal Nortão


No comando: Amor sem fim!

Das 10 às 20:00

No comando: Music Paradise

Das 10:00 às 12:00

No comando: Top Fã – Nortão

Das 14:00 às 15:00

Ex-secretaria-denuncia Wilson Lima por perseguição

Durante a participação de Neila Azrak, no programa PODMAIS desta quarta-feira (19) – transmitido pela RECORD NEWS MANAUS, do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO, a advogada e ex-secretária de Estado do Trabalho, Neila Azrak denunciou o governador Wilson Lima por perseguição política e espionagem, além de sabotar pessoas ligadas a ex-gestora.

Na entrevista, Neila ainda fez apelo ao governador do estado para que a deixe ‘em paz’.

“Governador, pare de me perseguir. Eu não sabia que eu ia lhe incomodar tanto apoiando outro candidato, porque se eu tivesse tanta importância, o senhor tinha olhado para mim, me dado estrutura, condições de trabalho e me valorizado. Eu não sou candidata a governadora, sou pré-candidata a deputada estadual, então seus adversários são outros. Mas sua equipe está focada em cima de mim. Tem gente vigiando a minha casa, no meu escritório tirando foto. Vendo quem sai e quem entra, vendo meus amigos. A única coisa que eu vou lhe pedir, pare de me perseguir. O senhor já fez mal pro meu marido, pra toda a equipe que eu formei pra lhe eleger”, finalizou.

Azrak trabalhou na campanha de Wilson Lima, em 2018, e foi chamada para ser a secretária de Estado do Trabalho. Entretanto, a ex-secretária alega que não recebeu o apoio que precisava do governador que ela ajudou a eleger. “Eu não tive apoio. Vários dias fui para minha casa chorando, porque estava inserida em um governo que tem estrutura, mas toda vez que eu ia em busca de apoio, eu só recebia promessas e não era me dada a oportunidade de ajuda” afirmou.

Na época, Neila foi escolhida como a melhor secretária, atingindo metas à frente do órgão. Foi quando a então secretária de estado, foi rebaixada à secretária executiva, com uma redução significativa de salário, mas com a mesma demanda de seu antigo cargo. Ela afirma que passou a pagar para trabalhar.

“Durante a reforma, por causa de perseguição, me colocaram como secretária executiva e pasmem, com a mesma estrutura, mesma responsabilidade, mesmo número de servidores. Eu soube que dias antes, por eu estar crescendo muito, alguns deputados foram com ele e falaram ‘governador, tire essa moça de lá porque ela está crescendo muito’.”, pontuou.

Neila Azrak então optou por afastar-se do governo e afirma que tal decisão desencadeou uma perseguição e agora que apoia outro candidato a situação se agravou.

“Desde aquele dia eu fui perseguida de todas as formas. Fizeram grupo de WhatsApp fake, Fake News. Quando eu me posicionei, que eu tenho esse direito como cidadã, de apoiar quem eu acreditar, no dia depois, a ordem foi banir todo mundo do governo que tivesse a Neila Azrak nas suas redes sociais. As pessoas foram ameaçadas, escorraçadas do governo. As pessoas que ele expulsou, exonerou, foram pessoas que estiveram com ele desde o primeiro dia, que largaram as suas vidas por ele. Tirou o pão da mesa de muitas famílias”, desabafou.

Deixe seu comentário: